FANDOM


Caso, em lingüística, é uma categoria morfológica que indica as relações entre as palavras por meio de desinências características. Nalgumas línguas, as desinências casuais equivalem às posposições.

Tipos de casos Editar

Casos no português Editar

Na língua portuguesa, os casos existem apenas de forma vestigial, na flexão dos pronomes pessoais:

  • Reto - quando expressa o sujeito: eu, tu, ele. Equivale ao nominativo ou ao vocativo das línguas indo-européias antigas.
  • Oblíquo - expressa qualquer outra função gramatical e equivale a todos os demais casos das línguas indo-européias antigas.
    • Oblíquo tônico:
      • Não comitativo - usados como objeto indireto acompanhados de qualquer preposição, exceto "com": mim, ti, si etc.
      • Comitativo - substituem a preposição "com": comigo, contigo, consigo etc.
    • Oblíquo átono:
      • como objeto indireto (equivalente ao dativo) - lhe
      • como objeto direto (equivalente ao acusativo) - o, os, a, as
      • com ambas as funções - me, te, se, nos, vos.

Casos típicos de línguas indo-européias Editar

  • Nominativo - caso do nome por excelência, expressa o sujeito ou aquilo a que ele se refere. É típico das línguas indo-européias antigas - latim, grego, sânscrito.
  • Vocativo - indica o nome ao qual o falante se dirige. Encontrado em várias línguas indo-européias antigas.
  • Acusativo - ponto de chegada da ação verbal, aparece com desinências especiais nas línguas indo-européias antigas, nas semíticas, no checheno (língua caucásica) e também no Esperanto.
  • Genitivo - indica principalmenta a posse (latim domus regis), a matéria (latim virga lauri) e a parte (multi militum).
  • Dativo - inativo na essência, representa o objeto indireto. No indo-europeu indicava vantagem ou desvantagem (dativo de interesse) e, nalgumas línguas do grupo, o lugar onde e para onde.
  • Locativo - expressa o local onde ocorre a ação. No indo-europeu terminava em -i (como no latim antigo Romai, grego oikoi = em casa, sânscrito udani = n'água).
  • Ablativo - indica vários tipos de complementos circunstanciais: de tempo, de modo, de lugar, agente etc. Aparece no latim, mas não no grego, que o substitui pelo genitivo ou pelo dativo.
  • Instrumental - indica principalmente complemento de meio. Aparece em sânscrito e deixou traços no grego e no latim.

Casos típicos de línguas fínicas Editar

  • Ablativo - indica afastamento de algo, com função mais restrita que a do ablativo indo-europeu.
  • Adessivo - complemento de proximidade. Em finlandês, termina em -lla: talolla = perto de casa.
  • Alativo - movimento para onde. Em finlandês, a desinência é -lle: talolle = para casa.
  • Caritativo ou Abessivo - expressa carência, falta. Em finlandês, termina em -tta: talotta (sem casa).
  • Comitativo - complemento de companhia. Em finlandês, termina em -ine: taloine = com a casa.
  • Elativo - indica separação. Em finlandês, termina em -sta: talosta = fora de casa.
  • Essivo - indica um modo de ser permanente e contínuo. Em finlandês, termina em -na: talona = sempre casa.
  • Ilativo - movimento para dentro. Em finlandês, termina em -on: taloon = para dentro da casa.
  • Inessivo - complemento de lugar onde. Em finlandês, termina em -ssa: talossa = dentro de casa.
  • Instrutivo - complemento de meio (variante do instrumental). Em finlandês, termina em -in: taloin = por meio da casa.
  • Lativo - indica movimento para cima e distância. Em morduíno (língua fínica da Rússia), termina em -s: kudos = para longe da casa.
  • Partitivo - indica parte. Em finlandês, termina em -a: taloa = parte da casa.

Casos típicos de línguas caucásicas Editar

  • Afetivo - indica o objeto afetado pela ação. Exemplo: chacur da:k'i-k'lä yezdešod = o pai não pode ver, afetado de cegueira.
  • Causativo - indica causa. Exemplo: udi t'urenk (por causa de um osso).
  • Comparativo - complemento de comparação. Em checheno, a desinência é -al: âmal = mais que o costume.
  • Delativo - expressa movimento descendente e existe em checheno.
  • Equativo - complemento de igualdade. Exemplo: georgiano katsivit' (como um homem).
  • Subessivo - variante do locativo, indica lugar sob. Exemplo: chacur diuwarik (sob o muro).
  • Superessivo - variante do locativo, indica lugar sobre. Exemplo: georgiano salxzed (sobre a casa).
  • Superlativo - movimento até o ponto mais alto. Exemplo: chacur suwalka = para o topo da montanha.

Casos típicos do basco Editar

  • Destinativo - complemento de destinação.
  • Ergativo - indica o agente da frase ergativa, mas que também funciona como determinante. Em basco, termina em -k: konkorrek kanta = pelos papudos há canções = os papudos cantam.
  • Mediativo - complemento de meio (variante do instrumental).

Casos típicos do inuit (esquimó) Editar

  • Absolutivo - variante do nominativo.
  • Alativo - variante do acusativo.
  • Prossecutivo - movimento ao longo de. Em inuit, a desinência é -kut: sawikkut = ao longo de uma faca.
  • Similativo ou conformativo - indica semelhança. Em inuit, a desinência é -tut: sawittut (como uma faca).

Casos encontrados em outras famílias lingüísticas Editar

  • Dedativo - variedade do genitivo, indica relação com algo. Existe no quenya, língua artística inventada por Tolkien.
  • Diretivo - variante do acusativo, existe em algumas línguas africanas.
  • Possessivo - variedade do genitivo, indica possessão direta. Existe no quenya, língua artística inventada por Tolkien.
  • Terminativo - variante do acusativo, existe em certas línguas birmanesas.
  • Translativo - indica transformação de uma coisa em outra. Em japonês, a desinência é -to: torito = tornado pássaro.

ReferênciasEditar

Borba, Francisco da Silva. Pequeno Vocabulário de Lingüística Moderna. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1976.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória