Fandom

Conlang

Língua Católica

464 páginas
nesta wiki
Adicione uma página
Falar0 Compartilhar

A língua católica é uma língua internacional planejada, proposta em 1890 por Albert Lyptai, médico húngaro da marinha chilena. O adjetivo "católica" não tem, nesse caso, conotação religiosa: foi usado por Lyptai no sentido etimológico de "universal" (gr. katholikos). Ao verificar, com desagrado que na Alemanha e na Áustria, com a ascensão do anti-semitismo, o adjetivo estava tomando uma significação exclusiva e sectária, preferiu dar à edição alemã o título Die Gemensprache der Kulturvölkern (A Língua Comum dos Povos Cultos).

Fonética e alfabeto Editar

A língua católica baseia-se na herança gramatical e vocabular do latim, tal e qual foi conservada nos idiomas neolatinos. O alfabeto adotado é o latino, com a eliminação de suas “imperfeições”.

A cada sinal deveria corresponder um único som. Lyptai manteve, porém, uma dupla pronúncia da letra c como k e s, para evitar modificações demasiado fortes no aspecto visual de uma porção de vocábulos internacionais. Essa medida deveria ter caráter provisório, à espera do momento propício à sua substituição por aqueles dois sinais.

De resto, a pronúncia de cada letra seria a que tem na maioria dos idiomas neolatinos e no inglês, rejeitando-se tudo que só aparece em uma ou outra dessas línguas: o e mudo ou caduco, o u francês com som de [y], as vogais “mal articuladas” do inglês etc.

Morfologia Editar

  1. Flexão de substantivos:
    1. A raiz indica o gênero neutro; os substantivos masculinos são formados com acréscimo de -o; os femininos, com -a: hom / homa / homo (port. ser humano / mulher / homem); frat / frata / frato (port. descendente dos mesmos pais / irmã / irmão); professor / professora / professoro; socialist / socialista / socialisto etc.
      • Uma peculiaridade muito interessante é que isso se aplica não só a seres vivos, como também a suas partes: digit / digita / digito (port. dedo / dedo de mulher / dedo de homem) e seus utensílios característicos: capel / capela / capelo (port. chapéu / chapéu de mulher / chapéu de homem).
    2. O plural se faz com o acréscimo de -s.
  2. Flexão de verbos:
    1. indicativo
      1. imperfeito: -á (amá = port. amava, amavas etc.)
      2. perfeito: -í; (amí = port. amei, amaste etc.)
      3. futuro: -ó; (amo = port. amarei, amarás etc.)
      4. presente:
        • 1ª pessoa do singular -o (amo = port. amo);
        • 2ª pessoa do singular -a (ama = port. amas);
        • 3ª pessoa do singular -e (ame = port. ama);
        • 1ª pessoa do plural -os (amos = port. amamos);
        • 2ª pessoa do plural -as (amas = port. amais);
        • 3ª pessoa do plural -es (ames = port. amam).
        • Se forem antepostos os pronomes cabíveis, o presente não precisa ser flexionado.
    2. subjuntivo: forma-se pela anteposição das conjunções si (port. se) ou qe (port. que)

Liptay deixou de elaborar o imperativo e demais modos, bem como a sintaxe, à espera das manifestações da crítica. De acordo com seu projeto, as diversas academias, sociedades filosóficas e universidades deveriam constituir uma academia suprema, a qual, aceita a idéia da necessidade de uma língua internacional, escolheria entre os projetos existentes o mais racional e de aprendizado mais fácil. Caso a escolha recaísse na Língua Católica, ele “consagraria gostosamente a metade restante da vida a elaborar o vocabulário e a completar a gramática desse idioma”.

Vocabulário Editar

O projeto da Língua Católica, deixado incompleto, é menos conhecido que seu lema: "a língua internacional será descoberta, não inventada" – ou seja, compilada das línguas existentes, vivas e mortas, sobretudo em relação ao vocabulário, extraído de palavras de emprego universal. Bastaria reuni-las para se obter a língua nova, racional, simples e de aquisição fácil.

Na edição francesa, Liptay lista grandes contingentes de palavras internacionais em francês: umas 350 terminadas em -al, 500 em -eur, mais de mil em -on, -tion e -sion, 500 em -ant e -ent, outras tantas em -able e -ible, umas 150 em -isme, 200 em -iste, 500 em -ique, outras tantas em -, e assim por diante. Juntando-lhes umas 2.000 palavras de origem variada, mas de uso geral (como alcool, café, gaz, sport, club, mathématique etc.), obtinha nada menos de dez mil “palavras católicas”.

Numerais cardinais Editar

un = 1
dve = 2
tre = 3
quator = 4
quin = 5
six = 6
sept = 7
oct = 8
nov = 9
dece = 10

Referências Editar

Liptay, Alberto. La lengua católica. Paris, Roger & Chernoviz. 1890

Liptay, Alberto. Langue catholique: Projet d'un idiome international sans constr. grammaticale. Paris, Bouillon. 1892

Rónai, Paulo. Babel & Antibabel. São Paulo: Perspectiva. 1970, págs. 73-79

Vikipedio (Esperanto) – Katolika lingvo [1]

The Auxilingua Project – La Lengua Catolica [2]

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no Fandom

Wiki aleatória