FANDOM


Línguas projetadas (por vezes abreviadas em inglês como engelangs), são línguas artificiais inventadas para testar ou provar alguma hipótese sobre como as línguas trabalham ou poderiam trabalhar. Existem pelo menos duas subcategorias línguas filosóficas (ou línguas ideais) e línguas lógicas (algumas vezes abreviadas em inglês como loglangs). Raymond Brown descreve as linguagens projetadas como "línguas que são projetadas para critérios objetivos determinados, e modeladas para satisfazer estes critérios".

Algumas línguas projetadas têm sido consideradas candidatas a linguagens auxiliares globais, e algumas línguas pensadas como linguagens auxiliares internacionais têm certos aspectos "projetados" (nos quais são mais regulares e sistemáticas do que suas línguas naturais de origem).

Línguas lógicasEditar

Línguas lógicas são formuladas para permitir (ou reforçar) declarações não-ambíguas. São baseadas tipicamente em predicados lógicos mas podem ser baseadas em qualquer sistema de lógica formal. As duas línguas lógicas mais bem conhecidas são as línguas de predicados Loglan e sua sucessora Lojban, que visam eliminar a ambigüidade sintática e reduzir a ambigüidade semântica a um mínimo. Ceqli é uma derivação de Loglan, que visa reter o poder da expressão não-ambígua mas permite ao falante trocar concisão por desambigüidade.

Línguas filosóficasEditar

Línguas filosóficas são projetadas para refletir alguns aspectos da filosofia, particularmente no que diz respeito à natureza ou potencial da linguagem. A Real Character de John Wilkins e a Ro de Edward Powell Foster tiveram suas palavras construídas usando-se uma árvore taxonômica. Vocabulários de línguas oligosintéticas são feitas de palavras compostas que são cunhadas a partir de um pequeno (teoricamente, mínimo) conjunto de morfemas. A Láadan de Suzette Haden Elgin é projetada para lexicalizar e gramaticalizar os conceitos e distinções importantes para mulheres baseada na teoria do grupo silenciado. A Toki Pona de Sonja Elen Kisa é baseada em simplicidade minimalística, incorporando elementos do Taoísmo.

Línguas experimentaisEditar

A Ithkuil de John Quijaida foi projetada para máxima concisão morfo-fonológica. A Lin de R. Srikanth foi programada para concisão ortográfica máxima. O Yiklamu Clássico de Mark P. Line foi projetado como base de um experimento lingüístico, começando com simplicidade gramática e um grande léxico sem morfologia derivacional.

Ligações externasEditar

Exemplos de linguagens projetadasEditar

Outras fontesEditar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória