FANDOM


Qy-qnv

Bandeira do Novial

O Novial é uma língua artificial criada por Otto Jespersen, um lingüista dinamarquês que participou da criação do Ido. Ele pretendia que o Novial fosse uma língua auxiliar internacional (IAL-International Auxiliary Language), daí o nome NOVIAL (Novi, Novo + IAL). Foi a primeira língua a ser inteiramente criada por um lingüista profissional.

O vocabulário é baseado nas línguas germânicas e românicas e a gramática é influenciada pelo inglês.

A primeira introdução do Novial foi o livro An International Language de Jespersen em 1928. Seguiu-se um dicionário aperfeiçoado, o Novial Lexike, dois anos depois. Outras modificações foram propostas nos anos 30, mas com a morte de seu inventor em 1943, a língua foi esquecida e só reviveu nos anos 90, devido ao novo interesse em línguas artificiais despertado pela Internet.

Morfologia Editar

Pronomes pessoais| CAROL RAMOS EU TE AMO MUUUUITO ! s2 by:drégustavoEditar

Os pronomes pessoais singulares são:

Pessoa Português
(Nominativo)
Português
(Acusativo)
Novial
Eu Me Me
Tu Te Vu
3ª (masculino) Ele O Lo
3ª (feminino) Ela A La
3ª (comum) (Ele/Ela) (O/A) Le
3ª (neutro) - - Lu


Os pronomes pessoais plurais são:

Pessoa Português
(Nominativo)
Português
(Acusativo)
Novial
Nós Nos Nus
Vós Vos Vus
3ª (masculino) Eles Os Los
3ª (feminino) Elas As Las
3ª (comum) Eles Os Les
3a (neutro) - - Lus

Note que em Novial os pronomes são iguais no nominativo (caso reto) ou acusativo (caso oblíquo).

O pronome impessoal, correspondente a ”se, eles” é on.

Os pronomes possessivos são formados a partir dos pronomes pessoais adicionando-se a desinência -n ou, depois de consoante, -en. Isto é, na realidade, o genitivo (possessivo) do pronome, de maneira que men significa tanto "meu" quanto "o meu" ("de mim"). Por exemplo:

  • Men Hunde = Meu cão
  • Li Hunde es men = O cão é meu

A posse também pode ser expressa com a preposição de: de me, de vu etc.

VerbosEditar

As formas verbais não são flexionadas por pessoa ou número. A maioria dos tempos, modos e vozes são expressas por verbos auxiliares que precedem a reaiz do verbo principal. Os auxiliares seguem a mesma ordem sintática do inglês. Os pronomes indicados entre parênteses servem apenas como exemplos.


Tempo Português Novial
Infinitivo proteger protekte
Presente (eu) protejo (me) protekte
Presente perfeito (eu) tenho protegido (me) ha protekte
Pretérito simples (eu) protegi (me) did protekte
ou (me) protekted
Pretérito perfeito (eu) tinha protegido (me) had protekte
Futuro (eu) protegerei (me) sal protekte
ou (me) ve protekte
Futuro prefeito (eu) terei protegido (me) sal ha protekte
ou (me) ve ha protekte
Futuro do pretérito (eu) ia proteger (me) saled protekte
Condicional (eu) protegeria (me) vud protekte
Condicional perfeito (eu) teria protegido (me) vud ha protekte
Primeiro imperativo Que (eu) proteja! Let (me) protekte!
Segundo imperativo proteja! protekte!


  • Particípio ativo presente: protektent – "protegendo"
  • Particípio passivo passado: protektet – "protegido"

IncoativoEditar

O Novial distingue claramente tornar-se (começar a ser, incoativo) e ser (continuativo). Em português, o incoativo é freqüentemente expresso pelo verbo ficar, que é usado nos exemplos abaixo.

A voz passiva do tornar-se é formada com o auxiliar bli seguido da raiz do verbo.


Tempo Português Novial
Infinitivo ficar protegido bli protekte
Presente (eu) fiquei protegido (me) bli protekte
Presente Perfeito (eu) tenho ficado protegido (me) ha bli protekte
Passado simples (eu) fiquei protegido (me) blid protekte
ou (me) protekted
Pretérito perfeito (eu) tinha ficado protegido (me) had bli protekte
Futuro (eu) ficarei protegido (me) sal bli protekte
ou (me) ve bli protekte
Futuro perfeito (eu) terei ficado protegido (me) sal ha bli protekte
ou (me) ve ha bli protekte
Futuro do pretérito (eu) ia ficar protegido (me) saled bli protekte
Condicional (eu) ficaria protegido (me) vud bli protekte
Condicional Perfeito (eu) teria ficado protegido (me) vud ha bli protekte
Primeiro imperativo Que (eu) fique protegido! Let (me) bli protekte!
Segundo imperativo Fique protegido! bli protekte!


Voz passivaEditar

A voz passiva é formada como o auxiliar es seguido pelo particípio passivo passado (raiz + -t).


Tempo Português Novial
Infinitivo ser protegido es protektet
Presente (eu) sou protegido (me) es protektet
Presente perfeito (eu) tenho sido protegido (me) ha es protektet
Pretérito simples (eu) fui protegido (me) did es protektet
ou (me) esed protektet
Pretérito perfeito (eu) tinha sido protegido (me) had es protektet
Futuro (eu) serei protegido (me) sal es protektet
ou (me) ve es protektet
Futuro perfeito (eu) terei sido protegido (me) sal ha es protektet
ou (me) ve ha es protektet
Futuro do pretérito (eu) ia ser protegido (me) saled es protektet
Condicional (eu) seria protegido (me) vud es protektet
Condicional perfeito (eu) teria sido protegido (me) vud ha es protektet
Primeiro imperativo Que (eu) seja protegido! Let (me) es protektet!
Segundo imperativo Seja protegido! es protektet!


ArtigosEditar

O artigo definido é li que é invariável. É usado como the em inglês.

Pode-se, opcionalmente, usar un (um) como artigo indefinido, mas não é necessário.

SubstantivosEditar

Os substantivos plurais são formados acrescentando-se –s ao singular (-es depois de consoante).

O acusativo geralmente é idêntico ao nominativo, mas pode opcionalmente ser marcado pela preposição em ou pela desinência -m (-em depois de consoante) com o plural em -sem (-esem depois de consoante).

O genitivo pode ser formado pela preposição de ou pela desinência -n (-en depois de consoante) com o plural em -sen (-esen depois de consoante).

Os outros casos são formados com preposições.

AdjetivosEditar

Todos os adjetivos terminam em -i, mas essa vogal pode ser omitida se isso não tornar a pronúncia mais difícil e não causar confusão. Os adjetivos não concordam com o subtantivo, mas podem receber desinências como as dos substantivos se não houver um substantivo para recebê-las - ou seja, se forem substantivados.

AdvérbiosEditar

Um adjetivo é convertido no advérbio correspondente acrescentando-se -m à desinência -i do adjetivo.

Sintaxe Editar

A ordem sintática é Sujeito Verbo Objeto (S V O). Assim, o objeto não precisa ser marcado para distingui-lo do sujeito: Por exemplo:

  • me observa vu – "Eu observo você"
  • vu observa me – "Você me observa"

O acusativo (objeto direto) é, portanto, idêntico ao nominativo (sujeito), na maioria das vezes. Entretanto, em casos possivelmente ambíguos, pode-se acrescentar uma desinência opcional de acusativo, -m (-em depois de consoante), mas esse recurso é raramente usado. A preposição em é equivalente a essa desinência.

O adjetivo precede o substantivo que qualifica.


Espécime Editar

Den ek li coses kel li homaro posese comunim, nuli is tam verim general e international kam li scientie.

Pois, das coisas que a humanidade possui em comum, nenhuma é tão verdadeiramente universal e internacional quanto a ciência.

Referências Editar

Crystal, David. The Cambridge Encyclopedia of Language. Cambridge: Cambridge, 1987.

Ligações externas Editar


Este artigo é somente um esboço. Você pode ajudar a Conlang wikia expandindo-o.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória