FANDOM


Um silabário é um conjunto de símbolos de escrita que representam (ou aproximam) sílabas que compõem palavras. Um símbolo num silabário representa tipicamente um som consoante opcional seguido por um som vogal. Num silabário verdadeiro não existe nenhuma semelhança gráfica sistemática entre caracteres foneticamente relacionados (embora ela possa existir ocasionalmente). Isto é: os caracteres para "te", "ta" e "to" não têm uma semelhança que indique que contêm a mesma consoante.

Isto é diferente de um abugida, em que cada grafema representa tipicamente uma sílaba, mas no qual caracteres que representam sons relacionados são graficamente semelhantes. Na maioria das vezes, uma base consonântica comum é alterada de uma forma mais ou menos consistente para representar a vogal da sílaba.

A língua japonesa usa dois silabários, o hiragana e o katakana (desenvolvidos cerca do ano 700). São usados principalmente para escrever algumas palavras e elementos gramaticais nativos, bem como palavras importadas (por exemplo: hotel é ho-te-ru em japonês). Uma vez que o japonês usa muitas sílabas de tipo CV (consonante + vogal), um silabário adequa-se bem à escrita da língua. (Por vezes sugere-se que os kana japoneses deveriam ser chamados escrita moraica e não silabários, visto que se baseiam em moras e não em sílabas. No entanto, na época em que os kana se desenvolveram, o japonês era ainda uma língua marcada por sílabas, e por isso o nome não é inteiramente inadequado.)

Já a língua portuguesa permite estruturas silábicas mais complexas, tornando problemático escrevê-la com um silabário. Para escrever português com um silabário, cada sílaba possível de uma palavra portuguesa teria de possuir um símbolo separado. Portanto, seria necessário ter símbolos separados para "ca", "ce", "cal", "cai", "can", "cen", "ci", "cin", "cau", etc., etc.

Outras línguas que usam ou usaram escrita silábica são o grego micênico (Linear B) e algumas línguas indígenas norte-americanas, como o cherokee. Várias línguas antigas do Oriente Médio usaram o cuneiforme, que é um silabário com alguns elementos não-silábicos.

As línguas indianas e etiópicas têm alfabetos (chamados abugidas por alguns estudiosos) que por vezes se confundem com os silabários. O Silábico Aborígene Canadense também é um abugida, embora não seja geralmente chamado assim.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

  • Silabários - Lista de silabários e abugidas da Omniglot, incluindo exemplos de vários sistemas de escrita

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória